Suporte

O antigo ministro das Obras Públicas e um dos pesos-pesados do tempo de José Eduardo dos Santos quer ver em tribunal a depor em seu favor um rol de figuras importantes do actual Governo de João Lourenço. O general Higino Carneiro, arguido num processo por má gestão no tempo em que exerceu como governador da província de Luanda, vai chamar a tribunal em sua defesa o vice-presidente, Bornito de Sousa, e o ministro do Interior, Eugénio Laborinho.

A lista de notáveis do regime anterior ainda activos na gestão actual que o deputado do MPLA pretende ver a testemunhar, diz o Novo Jornal, que teve acesso à lista de figuras arroladas, inclui ainda a governadora do Huambo, Joana Lina, e a governador do Bengo, Mara Baptista Quiosa.

O antigo ministro das Obras Públicas e um dos pesos-pesados do tempo de José Eduardo dos Santos quer ver em tribunal a depor em seu favor um rol de figuras importantes do actual Governo de João Lourenço. O general Higino Carneiro, arguido num processo por má gestão no tempo em que exerceu como governador da província de Luanda, vai chamar a tribunal em sua defesa o vice-presidente, Bornito de Sousa, e o ministro do Interior, Eugénio Laborinho.

A lista de notáveis do regime anterior ainda activos na gestão actual que o deputado do MPLA pretende ver a testemunhar, diz o Novo Jornal, que teve acesso à lista de figuras arroladas, inclui ainda a governadora do Huambo, Joana Lina, e a governador do Bengo, Mara Baptista Quiosa.

O antigo ministro das Obras Públicas e um dos pesos-pesados do tempo de José Eduardo dos Santos quer ver em tribunal a depor em seu favor um rol de figuras importantes do actual Governo de João Lourenço. O general Higino Carneiro, arguido num processo por má gestão no tempo em que exerceu como governador da província de Luanda, vai chamar a tribunal em sua defesa o vice-presidente, Bornito de Sousa, e o ministro do Interior, Eugénio Laborinho.

A lista de notáveis do regime anterior ainda activos na gestão actual que o deputado do MPLA pretende ver a testemunhar, diz o Novo Jornal, que teve acesso à lista de figuras arroladas, inclui ainda a governadora do Huambo, Joana Lina, e a governador do Bengo, Mara Baptista Quiosa.

Magazila

Este site utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar experiência do utilizador, personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o tráfego nos websites. Partilhamos informações com os nossos parceiros de redes sociais, de publicidade e de análise, que as podem combinar com outras informações que lhes forneceu ou recolhidas por estes a partir da utilização daqueles serviços. Consente? Mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e os nossos Termos e Condições. Gestão de cookies.
Se for assinante clique aqui